Processo seletivo: 7 formas de otimizar a contratação de funcionários

A contratação de novos funcionários é uma tarefa complexa e que exige muito cuidado e atenção por parte dos recrutadores. Não basta analisar as informações presentes no currículo do candidato – é necessário conhecer um pouco sobre a sua personalidade e profissionalismo.

Uma contratação realizada de forma equivocada pode gerar retrabalho à organização, acarretando novos custos para um novo processo de seleção.

As empresas têm apostado, então, em um processo seletivo mais estratégico, com a intenção de conhecer melhor os candidatos e realizar contratações mais acertadas.

Sendo assim, reunimos aqui algumas dicas para você aprimorar o processo seletivo da sua empresa. Continue a leitura e confira!

Defina o perfil da vaga

É essencial que os recrutadores tenham o perfil da vaga bem definido. Para isso, os responsáveis pela área onde o novo contratado atuará devem ser consultados a fim de esclarecer todas as características técnicas e comportamentais a serem exigidas no ato da contratação. Com o alinhamento dessas informações, será mais fácil selecionar o candidato ideal para o cargo.

Além disso, é importante que as informações sobre a vaga estejam claras para os candidatos, para que eles saibam exatamente a função que vão exercer, evitando frustrações posteriores.

Selecione os canais de divulgação ideais

Após definir o perfil da vaga, é preciso saber os meios ideais para divulgá-la e atingir o público pretendido: jornais, sites de recrutamento, redes sociais, etc. Cada veículo de informação atinge pessoas diferentes e, por isso, é menos oneroso para a organização investir em canais específicos com os quais os candidatos ideais sejam mais familiarizados.

Forme uma equipe multidisciplinar

Convoque pessoas de diferentes áreas da empresa no momento da contratação. Elas terão conhecimentos diversificados sobre as atividades essenciais da organização e poderão identificar qualidades de candidatos que outros recrutadores não perceberiam.

Conheça os seus candidatos

Muito mais valiosa que a capacidade técnica de um novo funcionário é a sua personalidade. É importante fazer perguntas sobre sua vida pessoal, o que faz nos momentos de lazer e como lida com situações de estresse. Informações como essas podem ser mais esclarecedoras do que aquilo que consta no currículo.

Deixe de lado os preconceitos

Pode ser que, a princípio, um candidato não pareça o ideal para a empresa. Porém, não o descarte sem antes saber se ele tem algo mais a oferecer. Uma equipe formada por profissionais com conhecimentos diversificados poderá agregar mais valor à organização.

Guarde o contato de bons candidatos

Se você encontrou mais de um candidato com personalidade e qualidades compatíveis com a vaga ou com a entidade, guarde seu currículo em um local separado. Crie um arquivo para armazenar bons profissionais para contato posterior, dispensando, assim, a necessidade de um novo processo seletivo futuro no caso de abertura de novas vagas.

Invista em treinamento

Prepare o novo funcionário para que ele saiba exatamente o que fazer e como deve ser feito. Dessa forma, você evitará desgastes futuros, tanto para a organização quanto para o próprio contratado. É extremamente vantajoso para uma empresa investir em aperfeiçoar seus funcionários em vez de buscar novos candidatos no mercado. Além de ter um custo menor, demanda menos tempo e esforço.

Organizações que valorizam seus funcionários e investem em seu desenvolvimento e retenção garantem um retorno mais rápido e duradouro. Por isso, é de suma importância avaliar os candidatos antes da contratação, extraindo o máximo de detalhes e informações que possam contribuir com a decisão final do processo seletivo.

Se você gostou desse post e quer conhecer mais dicas sobre um processo seletivo otimizado, siga-nos em nossas redes sociais!

Contratação de funcionários: qual a documentação necessária?

Para que uma empresa realize a contratação de funcionários é necessário que seu gestor esteja atento às normas legais e saiba de todas as obrigações que poderão nascer em uma relação de trabalho.

Por isso, é fundamental estar atento ao que é necessário para que a contratação se concretize. Ou seja, a documentação necessária que a empresa e o contratado precisam ter no ato da contratação.

Confira a seguir quais são os documentos necessários para a contração de funcionários e fique por dentro das nossas dicas!

Documentos de responsabilidade do contratado

O funcionário contratado deverá no ato da sua contratação apresentar os seguintes documentos:

  • Carteira de trabalho e Previdência Social (CTPS);

  • Carteira de identidade;

  • Cartão de identificação do contribuinte no Cadastro de Pessoa Física (CPF);

  • Título de Eleitor com os comprovantes de votação nas 3 últimas eleições;

  • Cartão de inscrição no PIS;

  • Certificado de Reservista, se menor de 45 anos (homens);

  • Cópia do comprovante de residência;

  • Cópia da certidão de casamento, se for o caso;

  • Foto 3X4;

  • Declaração de dependentes para fins de Imposto de Renda na fonte;

  • Declaração de rejeição ou de requisição do vale-transporte;

  • Atestado médico admissional.

Vale salientar que, se o contratado for casado, será imprescindível que ele apresente sua certidão de casamento e a certidão de nascimento do seu companheiro ou companheira. Se o contratado tiver filhos, ele deverá apresentar também a certidão de nascimento dos filhos, o comprovante escolar de filhos maiores de 7 anos e menores de 14 e ainda o cartão de vacinação dos filhos até 7 anos.

Caso o contrato seja de estágio, o aluno deverá apresentar os também alguns documentos para que seja confeccionado seu Termo de Compromisso de Estágio (TCE).

Se for aluno de curso superior ele deverá apresentar a seguinte documentação:

  • Comprovante semestral com data atual, carimbado e assinado pela instituição de ensino;

  • Cópia do RG;

  • Cópia do CPF.

Se o contrato celebrado for para aluno de ensino médio ou técnico ele deverá ter em mãos os seguintes documentos:

  • Atestado de frequência com data atual, carimbado e assinado pela instituição de ensino;

  • Cópia do RG;

  • Cópia do CPF.

Documentação de responsabilidade da empresa contratante

Bem como o contratado, a empresa contratante também deverá estar munida de seus documentos para realizar a contratação de funcionários.

Veja a seguir os documentos que são imprescindíveis por parte da empresa:

  • Livro ou ficha de registro de empregado;

  • Contrato individual de trabalho;

  • Ficha de salário-família.

Depois de reunida toda a documentação citada, o empregador deverá anotar na CTPS do funcionário contratado a data da admissão, a remuneração e as condições de trabalho, devolvendo em 48 horas a CTPS anotada para o empregado.

Vale destacar que, caso o funcionário contratado não tenha cadastro no PIS, caberá à empresa realizá-lo. É necessário também incluir a admissão do novo funcionário no cadastro de empregados e desempregados (CAGED).

Documentação no caso de estagiários

Caso o contrato seja de estágio, o termo de compromisso de estágio será realizado entre a empresa, o estudante e pela instituição de ensino. Uma vez gerado o documento, deverá ser levado o TCE à escola pelo próprio estagiário. A instituição de ensino ficará com uma destas vias e devolverá outras duas assinadas pela escola, dessas, uma será da empresa e a outra é do estagiário.

Por fim, é crucial alertar que todo o procedimento de contratação de funcionário e estagiários poderá ser realizado pelo setor de Recursos Humanos (RH) da empresa contratante, setor este que deverá estar preparado para fazer a seleção dos candidatos e conduzir os processos de contratações de acordo com a legislação pertinente.

Agora que você já sabe qual a documentação necessária para o contratante e contratado, deixe o seu comentário no post com suas dúvidas e experiências, ajude a enriquecer o nosso post!