O uso de folha de ponto é um retrocesso?

Não é comum vermos pessoas andando em carruagens no trânsito das grande cidades, e o motivo para isso não é a antipatia dos cavalos ou a incompetência dos cocheiros.

A razão para a extinção das carruagens é óbvia: carros são mais velozes, confortáveis, eficazes e bonitos.

Este é um bom exemplo para entender o processo pela qual as tradicionais folhas de ponto estão passando. Elas, assim como as carruagens, nos serviram por muito tempo, mas parecem incapazes de atender às demandas da modernidade.

Veja a seguir 3 fatores que tornam a folha de ponto a mais nova candidata ao museu:

Folha de ponto: simples, mas imprecisa

As clássicas folhas de ponto têm o atrativo da simplicidade (tudo que é mais fácil parece ser melhor, certo?), mas também possuem uma característica perigosa: a imprecisão.

Como garantir que os dados lá registrados não possuem nenhuma margem de erro? Como confiar plenamente em um sistema que depende inteiramente do esforço humano? Uma folha de ponto não pode ser interrogada, assim como não pode garantir com precisão os dados que ilustra.

Em uma empresa que se leva verdadeiramente a sério e pretende crescer, imprecisões podem custar muito caro. Qual preço você está disposto a pagar por uma delas? Quão confiável pode ser uma simples folha de ponto?

Folha de ponto: simpática, mas frágil

No mundo ideal, todos podem confiar plenamente nas informações colocadas por seus funcionários num pedaço de papel. Na Terra, porém, tal confiança cega pode acarretar perigos.

Ao contrário dos modernos sistemas eletrônicos de registro (que não podem ser manipulados), as simpáticas folhas de ponto estão suscetíveis a qualquer tipo de malícia ou idoneidade.

A folha de ponto não pode dizer com exatidão o horário no qual o funcionário foi almoçar e voltou, e tampouco pode se defender de adulterações das quais costuma ser vítima.

E, antes que você prefira simplesmente abrir mão deste perigo e abolir seus controles de ponto, saiba que a Justiça obriga empresas com ao menos 10 funcionários a possuir esta ferramenta.

Folha de ponto, fonte de susto

Ora, uma empresa que delega um papel importante a um instrumento comprovadamente impreciso e frágil está vulnerável a sustos e estes podem ser o produto final de uma aposta arriscada.

Em suma: quem planta comodismo, pode colher decepção.

Muitos empregadores têm sido surpreendidos por ações judiciais de ex-empregados que se baseiam em informações imprecisas existentes em folhas de ponto e se veem reféns deste instrumento clássico (como a carruagem), mas pouco sólido.

Sistemas de ponto eletrônicos são à prova de sustos, visto que funcionam de forma 100% digital, atuando como norte da bússola, e não se submetendo ao papel de “mapa do tesouro”.

No fim, você escolherá como encarará esta Era Digital. As opções são claras: nadar contra a maré ou fazer o vento soprar a seu favor.

E você? Já passou por algum apuro envolvendo folhas de ponto? Tem dúvidas acerca de sistemas de ponto eletrônicos? Compartilhe conosco sua experiência deixando um comentário logo abaixo deste artigo!

Projeto para controle de ponto

1 Comentários

  1. Iuri Nogueira dos Reissays:

    Bom dia!
    O texto é muito convincente mas ao meu ver, (35 anos na área de DP) não aborda alguns pontos e utiliza algumas frase de efeitos, (“quem planta comodismo, pode colher decepção”), que pode não espelhar a realidade de todos. Vamos lá:
    – Não é o fato de ser ponto eletrônico que os problemas no controle da jornada estarão resolvidos. Sendo Ponto Eletrônico que é normatizado pela Portaria 1.510 do M.T.P.S. possui, ainda que precisão na marcação, a atitude, a ação e a disciplina do homem. Se o empregado que possui regras de horários não segui-las, de nada adiantará ser eletrônica esta marcação. Seja Folha de Ponto ou Ponto Eletrônico, ambas estão a mercê da disciplina dos homens.
    – Descartar a Folha de Ponto como se ela fosse o processo mais atrasado é colocar somente um ponto de vista na questão e ai soa a falta do bom senso. Como ainda existem carroças no meio rural, existirá Folha de Ponto para as Pequenas Empresas ou até mesmo pelo tipo de atividade que é exercida.
    Iuri N. Reis

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"