Marcação de ponto no almoço: tire suas principais dúvidas

A Consolidação das Leis do Trabalho prevê, além da obrigatoriedade do registro de horário para as empresas com mais de dez funcionários, a opção de “pré-assinalação” ou não do período referente ao repouso.

A expressão “pré-assinalação”, utilizada na CLT, diz respeito à indicação no cartão ponto, manual ou eletrônico, do período condizente a refeição e repouso, não sendo, portanto, obrigatória a marcação diária pelo profissional.

Ou seja, a assinalação diária não é mandatória, desde que no cabeçalho do cartão ponto conste o horário destinado para refeição e descanso. Caso não haja essa marcação feita previamente, o profissional precisa anotar todos os dias o referido horário.

Acompanhe o texto e esclareça suas principais dúvidas sobre a marcação de ponto no almoço!

Peculiaridades sobre a marcação de ponto

Quando o período for indicado no cartão de ponto, manual ou automático, a pré-assinalação pelo próprio empregado é facultativa. Por outro lado, se o empregador optar pela pré-assinalação do intervalo, deverá ser capaz de provar que o empregado gozou, regularmente, de seu horário de descanso.

Sistema de Registro Eletrônico de Ponto

Caso o empregador implemente o SREP (Sistema de Registro Eletrônico de Ponto), deve obedecer ao artigo 2º da Portaria 1510/09 do Ministério do Trabalho e Emprego:

O SREP deve registrar fielmente as marcações efetuadas, não sendo permitida qualquer ação que desvirtue os fins legais a que se destina, tais como:

I – restrições de horário à marcação do ponto;

II – marcação automática do ponto, utilizando-se horários predeterminados ou o horário contratual;

III – exigência, por parte do sistema, de autorização prévia para marcação de sobrejornada; e

IV – existência de qualquer dispositivo que permita a alteração dos dados registrados pelo empregado.

Marcação de ponto no SREP

Quanto à pré-assinalação do intervalo no Sistema de Registro Eletrônico de Ponto Eletrônico, o Ministério do Trabalho e Emprego prevê que, ainda que seja admitida, não é obrigatório o registro do intervalo de repouso no equipamento.

No entanto, as convenções e acordos coletivos de trabalho poderão estabelecer essa obrigatoriedade da marcação nos intervalos. Sendo assim, o que deve vigorar são esses instrumentos sindicais.

Condições em que o empregador pode ser autuado

Havendo descumprimento das obrigações legais, o Ministério do Trabalho e Emprego pode autuar a empresa com base nas seguintes intransigências:

  1. O período correspondente à refeição e descanso não consta pré-assinalado na marcação de ponto e os funcionários não realizam a marcação diária do horário de intervalo;
  2. O período que compreende o intervalo para refeição e descanso está pré-definido no cartão ponto, mas os profissionais não gozam do respectivo intervalo.

Mas isso não é tudo: ainda que exista a marcação de ponto, se o empregado usufruir de intervalo inferior a uma hora, a empresa pode ser autuada pelo MTE, mesmo com o pagamento de hora extra. Isso porque o período intrajornada de duração mínima de uma hora é norma de ordem pública, ou seja, de concessão obrigatória.

Agora que já sabe como funciona a marcação de ponto a ser obedecida no horário de almoço, que tal nos curtir no Facebook? Assim, você se mantém a par do conteúdo que postamos regularmente!

13 Comentários

  1. Alexandersays:

    trabalho uma jornada de 7 horas e 20 minutos tirando 1:15 de intervalo todos os dias na semana. No domingo trabalho as 6 horas diretas então tenho direito a 15 minutos de lanche. Esses 15 minutos tenho que bater o ponto pra ir para o intervalo e bater na volta ?

  2. Cristianesays:

    Minha empresa está cansada de pedir mais atenção ao funcionarios com a marcação de ponto , mas continuam passando justificativas de esquecimento principalmente em feriados .
    O empregador resolveu descontar todas estas horas , causando um transtorno pois os funcionarios estão achando injusto , pois trabalharam somente esqueceram de registrar corretamente o ponto , podemos proceder com os descontos de horas ? o empregador colou um comunicado do lado dos relogios a respeito desses descontos assinado por ele.

    • Olá Cristiane, não aconselhamos descontar o dia do colaborador, pois uma vez que se o mesmo provar, perante a Justiça, que esteve desenvolvendo suas atividades na empresa no dia dado como falta, a empresa pode ser prejudicada.
      O conselho que damos é o uso das advertências, após duas advertências a empresa pode até mesmo demitir por justa causa o colaborador que manter o padrão de esquecimento!

  3. Rejanesays:

    Trabalho numa empresa onde o povo fica a mais de 100m do local onde de fato exerço minhas atividades. Inclusive, trabalho num ambiente com ar-condicionados e no momento de bater ponto ao meio dia fico me sentindo mal, por conta do ar e do calor da área externa. Tenho que andar uns 5 minutos pra chegar até o ponto. Nesse caso, seria mesmo obrigatório registrar o ponto no horário de almoço?

  4. Entre em contato conosco e conheça como funciona o nosso sistema de ponto: http://www.infokings.com.br/atendimento/

  5. Eduardo Diassays:

    Tenho 56 funcionarios e 1 relogio ponto, a fila faz com q o ultimo perca em media 3 minutos na saida pro almoço desta forma como irei garantir a 1hora q ele tem direito, como contornar esta situaçao?

    • Nesse caso, o ideal seria adquirir mais um relógio de ponto para dar conta da quantidade de colaboradores. Isso é comum em supermercados. Ainda existem casos que em grandes empresas existe um relógio de ponto para cada andar.

      Conheça nossos produtos e entre em contato conosco: http://www.infokings.com.br

  6. Davisays:

    Boa noite gostaria de saber, a empresa pode determinar horários diferenciados cada dia ou seja segunda 11as12, ter das 13as14, quarto das 12as13alem disso Nao e Pre determinado todos os dias na verdade e a hora que de para sair? Desde já agradeço ah e se for corrido Nao conseguir bater o ponto, ele bate automático essa hora sem que eu descanse, pode?

  7. Comecei recentemente em uma empresa, temos 25 minutos de descanso. Porém nos 9 primeiros dias de trabalho, eu fiz 20 minutos (5 minutos a menos) pois pensei que fossem apenas os 20, erro meu. O que pode ocorrer neste caso ?

    • Olá Maxwell, se a sua empresa trabalha com horas extras, entrarão como 5 minutos a mais de trabalho em cada dia, gerando horas extras em sua jornada de trabalho. Caso a sua empresa trabalhar com banco de horas, você poderá utilizar essas horas brevemente para não gerar as horas extras.

      Espero ter lhe ajudado! Abraços.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"