Marcação de Ponto

Marcação de Ponto via App

Normalmente, para marcar o ponto, os funcionários devem estar na empresa. Porém, existem alguns funcionários que trabalham de forma externa, visitando os clientes, por exemplo, ou então em sistema home office. Nesse caso a marcação de ponto deve ser feita de maneira externa, ou seja, fora do prédio da empresa. Mas a questão é: isso é legal?

A marcação, nesse caso, é feita via smartphone, por meio de um aplicativo que está integrado ao sistema da empresa. Mas como isso funciona? Como evitar que o funcionário marque o ponto em um horário que não é o verdadeiro? 

A marcação de ponto externo é uma ótima opção, por isso, para contornar os transtornos que isso poderia causar, entender mais sobre o assunto e como tudo funciona é o que você precisa. Confira abaixo!

A marcação de ponto externo é legal?

Bom, de nada adianta saber mais sobre a marcação de ponto via celular se você ainda não sabe se esse mecanismo é legal ou não. Mas não se preocupe, ele é perfeitamente legal e pode ser implantado na sua empresa sem problemas.

Isso é permitido graças à Portaria 373 do MTE que permite a criação de novas formas de gerir o ponto dos funcionários. E, dentre essas formas, está a marcação de ponto via aplicativo. 

Como a marcação de ponto via app funciona?

Agora que já temos a certeza de que se trata de um sistema legal, vamos explicar melhor como funciona essa maneira prática de fazer a marcação de ponto

Com o objetivo de evitar fraudes, a marcação de ponto via app é feita por biometria. Todas as informações de horários são armazenadas de forma online e assim, o empregador pode ter acesso à movimentação daquele funcionário ainda que não esteja dentro da empresa. 

Quais as vantagens?

Funciona online e offline

Uma das principais vantagens da marcação de ponto via app é o fato de poder funcionar online e offline. Vamos dar um exemplo de uma situação bem comum em diversas empresas e que pode acontecer na sua.

Digamos que alguns de seus funcionários trabalhem viajando para visitar diversos clientes. E, pode ser que em um desses locais para onde ele vai não consiga acesso à internet. Podem acontecer diversas situações como, por exemplo, o pacote de dados acabar ou então a operadora ficar sem sinal, enfim, muita coisa pode acontecer de forma que o funcionário tenha que fazer a marcação offline.

Possui geolocalização

Essa é outra vantagem para as empresas. Quando o empregado faz a marcação de ponto via app, a localização dele no momento em que faz isso também é registrada. É excelente, por exemplo, para os funcionários que trabalham de forma interna, pois assim o empregador saberá que eles estão dentro da empresa no momento em que a marcação foi feita.

Com o app, ainda é possível fazer o monitoramento da localização do funcionário por meio do GPS. Isso é excelente, pois o empregador terá como saber se após a marcação de ponto para começar o expediente, o funcionário não estaá em casa, mas sim nos locais propostos para realizar o trabalho.

Viu como a marcação de ponto via app pode ser de extrema utilidade para sua empresa? Clique abaixo e saiba mais sobre esse produto!

Autuação MTE

Entenda como é o processo de autuação do Ministério do Trabalho

A Autuação do Ministério do Trabalho ou Auto do Infração do MTE é um documento emitido pelo Auditor Fiscal do Trabalho que tem como objetivo fazer cumprir a legislação trabalhista dentro das empresas. Além da CLT, o fiscal também está responsável por fazer cumprir, por exemplo, as normas de segurança e saúde do trabalho.

Quando esse servidor público encontra uma irregularidade na empresa relacionada a esses assuntos ele é obrigado a emitir um Auto de Infração. Mas como isso funciona? Em quais situações esse documento é emitido e como é o processo?

Confira abaixo sobre o assunto e saiba também como evitar que a sua empresa seja autuada pelo MTE.

O que representa a autuação do MTE?

Uma cópia do documento fica com o responsável da empresa e nele é possível identificar as seguintes informações:

  • histórico da infração;
  • quais os dispositivos legais que foram infringidos;
  • número da autuação;
  • elementos de convicção;
  • data da autuação;
  • dados do autuado, ou seja, da empresa;
  • assinatura da autoridade que fez a autuação, ou seja, do auditor fiscal do trabalho.

Como funciona?

Depois que autuação do MTE acontece, inicia-se um processo administrativo. Nele, é assegurado o contraditório e a ampla defesa, ou seja, a empresa tem o direito de se defender as acusações presentes no documento emitido pelo fiscal. Só depois dessa etapa e das provas serem verificadas é que vai ser decidido se haverá aplicação ou não da multa e demais penalidades cabíveis.

Deseja evitar possíveis multas? Tenha um sistema de ponto que oferece diversos relatórios fiscais. Clique aqui para conhecer!

A empresa deverá apresentar a defesa por escrito, se quiser, dentro de 10 dias corridos a partir da data de emissão do auto. Caso seja considerado precedente, ou seja, a multa deve ser paga e será estabelecido um prazo de 10 dias para o pagamento. Quando os valores forem efetuados dentro do prazo, poderá haver redução da multa em 50%. 

O que fazer para evitar o problema?

Bom, manter tudo dentro do que é legal é o mais básico, mas só dizer isso para o fiscal não resolve. Você terá que fornecer a ele alguns documentos para provar que a sua empresa está de acordo com as normas. E quais são esses documentos? Vejamos.

AFDT (Arquivo Fonte de Dados Tratado)

Trata-se de um documento derivado do AFD (Arquivo Fonte de Dados) no qual é possível ver todos os pontos batidos pelos funcionários do local sem especificação. Por meio desses pontos não é possível saber os horários de entrada e de saída, o que foi hora extra e outras regras de jornada. No AFDT, que é o documento requerido pelo fiscal, todos esses pontos estão devidamente classificados e organizados de acordo com as regras de jornada para os trabalhadores.

ACJEF (Arquivo de Controle de Jornada para Efeitos Fiscais)

É um documento onde os horários dos funcionários estão mais detalhados como horas extras, faltas, quem estava de férias e assim por diante. Como você pode perceber, é um documento de grande importância.

ATTR (Atestado Técnico e Termo de Responsabilidade)

Trata-se de um documento que a empresa recebe quando compra um Registro Eletrônico de Ponto. O ATTR vem assinado por duas pessoas: a empresa responsável pelo equipamento e pela empresa responsável pelo software que será usado junto com o hardware. Pode ser a mesma empresa ou não.

Assim, para evitar problemas como a autuação do MTE, uma das coisas que devem ser feitas é adquirir um REP que esteja em completo acordo com a legislação. Além disso, o equipamento e o software conseguem facilitar o trabalho do RH e Contabilidade, pois, consegue oferecer os dados tratados e os documentos praticamente prontos para serem entregues ao fiscal responsável.

Sistema de Ponto WEB

Quer evitar problemas com o MTE? Então, confira no nosso site o REP e o software que temos a oferecer e todas as vantagens!

Sistema de Gestão Escolar

Aplicativos e Sistemas de Gestão Escolar

A gestão escolar é algo que, cada vez mais, os responsáveis pela instituição encaram como algo necessário. Em uma época onde a tecnologia pode facilitar e muito o dia a dia de todos os colaboradores, inclusive de pais e alunos, não faz mais sentido fazer tudo de forma manual. Afinal de contas, os seres humanos costumam cometer mais falhas e como estamos falando de crianças e adolescentes, essas falhas podem se transformar em um grande prejuízo.

Para fazer essa gestão, você precisará de um software, um que consiga oferecer o que a sua escola precisa e mais. Ele precisará se adaptar às novas necessidades que forem surgindo. E oferecer maior segurança para os alunos, tranquilidade aos pais e menos problemas para a instituição de ensino. 

Se você se interessou, confira abaixo como funciona um sistema de gestão escolar e de que maneira pode implementar no seu empreendimento.

Como funciona um software de gestão escolar?

Para explicar, nada melhor do que um exemplo. E, para isso, temos o Escola em Movimento. Em um único aplicativo é possível realizar diversas tarefas, por exemplo, ter uma agenda na qual é possível criar canais de atendimento para facilitar a comunicação com os pais e alunos, enviar mensagens de fotos e vídeos, fazer enquetes.

Além disso, outra vantagem é a possibilidade de os pais poderem avisar à escola de que estão perto de chegar para buscar o filho. Só assim, a escola libera a criança, por meio da catraca e os pais não precisam enfrentar um trânsito caótico ou perder tempo na porta da escola esperando o aluno.

Viu como ter um software de gestão escolar pode ajudar e muito a sua instituição a crescer? Assim, além de oferecer maior comodidade para os pais e os alunos, evita-se uma série de problemas.

Quais as outras vantagens da gestão escolar?

Consegue integrar todos os setores

Com um software de gestão escolar é possível integrar o setor administrativo, financeiro e pedagógico em um só local. Todos podem se manter atualizados sobre tarefas necessárias, eventos da escola, quais pessoas estão inadimplentes e assim por diante.

Aumento da produtividade

É bem provável que, na hora da saída dos alunos, você precise de 2 ou 3 pessoas para controlar o fluxo de pessoas. Com um software de gestão e uma catraca trabalhando de acordo com esse software, já não será necessário tantos funcionários para apenas uma tarefa. Dessa maneira, esses funcionários que não são mais necessários para essa função, podem fazer outras tarefas que demandam maior urgência.

Sistema de catraca

Maior captação de alunos

Ao oferecer maior comodidade, segurança e praticidade no dia a dia, muitos pais se sentirão inclinados a matricular os filhos na sua escola ou curso. O tempo é um recurso bastante valioso hoje em dia, mais do que o dinheiro, afinal de contas, o tempo gasto não é recuperado. Um software de gestão ajuda a poupar esse tempo que é tão importante.

Como você pode perceber, ter um aplicativo de gestão escolar na sua instituição de ensino é capaz de trazer inúmeras vantagens e benefícios. Não deixe de investir nesse software.

Aproveite e confira o nosso software de controle de frequência escolar, uma ferramenta que pode ser facilmente integrada ao seu sistema de gestão!

Arquivos Fiscais

AFD, AFDT e ACJEF. Conheça os arquivos fiscais:

Para que a gestão de ponto seja feita da melhor forma possível e de acordo com a legislação, é preciso saber que existem alguns arquivos fiscais que a sua empresa precisa conhecer. O AFD (Arquivo Fonte de Dados), o AFDT (Arquivo Fonte de Dados Tratados) e o ACJEF (Arquivo de Controle de Jornada para Efeitos Fiscais) são alguns dos mais importantes.

Nunca tinha ouvido falar deles? Então está mais do que na hora de mudar isso, afinal de contas, se sua empresa usa um registro de ponto, esses arquivos fiscais precisam fazer parte da rotina do negócio.

Confira abaixo o que são esses arquivos e como eles podem ajudar a sua empresa a evitar problemas com a fiscalização do trabalho.

O que é e para que serve o AFD?

Cada REP (Registrador de Ponto Eletrônico) vai gerar um AFD e esse documento é um dos que a fiscalização do trabalho precisa. Portanto, o fiscal vai colocar um pendrive na porta específica e copiar esse arquivo para avaliação.

Nesse arquivo, os dados não podem ser apagados nem de forma direta nem indireta. No AFD vamos encontrar as seguintes informações: PIS do empregado, horários da marcação, data da marcação e o Número Sequencial de Registro (NSR). Cada AFD gera um número que é a combinação de todos esses dados em um só.

O que é e para que serve o AFDT?

O AFDT nada mais é do que outro arquivo exigido pela fiscalização do trabalho e que possui as informações do AFD, porém já tratadas. Isso quer dizer que esse arquivo já passou por um  Programa de Tratamento de Registro de Ponto. Por meio desse tratamento é possível, por exemplo, adicionar uma batida de ponto que o colaborador esqueceu de fazer algum dia. Essas alterações serão identificadas no documento AFDT.

O que é e para que serve o ACJEF?

Assim como os outros arquivos citados aqui, o ACJEF também é um arquivo que só deve ser gerado mediante solicitação do fiscal do trabalho ao chegar à sua empresa. É nesse documento que serão encontradas todas as informações dos trabalhadores sobre a jornada de trabalho. Aqui será encontrado tudo o que o fiscal precisa saber sobre a jornada de cada trabalhador: horas extras, faltas, horários de entrada e de saída, quem estava de férias e diversas outras informações.

Pode parecer muita burocracia, mas está nas normas do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) e, portanto, deve ser cumprida independente de qualquer coisa. O melhor a fazer para evitar possíveis problemas com esse documento é ter um bom programa de registro de ponto e um software que consiga se adequar às necessidades da sua empresa.

Veja como o nosso sistema de ponto, o IKPonto, pode se adaptar facilmente para o que o seu negócio precisa!
Abaixo deixamos um vídeo com algumas funcionalidades do sistema:

Entre em contato conosco e conheça mais de nossos produtos.

Como acabar com a Desorganização nas Portarias das Escolas

É 12:30 e você está na portaria da escola e só consegue enxergar uma grande confusão: carros particulares, vans e ônibus querendo passar e estacionar, crianças correndo para todos os lados, os pais na entrada chamando pelos filhos esperando no sol quente e querendo ir para casa o mais rápido possível, para aproveitar o horário de almoço. A desorganização nas portarias é um problema sério.

Mas não é difícil de ser resolvido, afinal de contas, atualmente podemos contar com diversas inovações tecnológicas para nos ajudar. Uma dessas ferramentas é o Sistema IKAcesso Escola. Ele fará a conexão entre um controle de acesso ou catraca e o sistema de gestão da escola.

Essa é uma maneira de manter uma comunicação eficiente entre a escola, os pais e os alunos. Veja as vantagens e entenda como funciona!

Desorganização nas portarias: como usar a tecnologia para resolver

Um ponto importante quando se fala em desorganização das portarias é a instalação de um bloqueio físico, neste caso as catracas são bastante utilizadas. Com ela é possível, além de organizar melhor a saída e a entrada dos alunos, barrar pessoas desconhecidas, oferecendo maior segurança a todos.

Pense bem quando escolher a opção de leitura deste equipamento, ter apenas um crachá de identificação é algo facilmente alterado. Porém, a digital, é apenas uma e única para cada pessoa e como a catraca usa a biometria para identificar quem pode entrar na escola, ela oferece muito mais segurança.

Além da biometria, existem outras formas seguras pelas quais a catraca pode identificar pessoas autorizadas: leitura facial, cartão de proximidade e uso do QR Code.

Além da organização o Sistema IKAcesso Escola consegue notificar aos responsável o momento da entrada e saída do aluno, em tempo real.

Por exemplo, caso um aluno chegue em casa todos os dias bem depois do final das aulas, a escola tem como provar aos pais que aquele aluno em questão saiu no horário correto.

Quais as outras vantagens do app?

Sim, o app tem outros benefícios para oferecer à sua escola e aos pais. Confira quais são eles!

Maior facilidade na portaria

Sabia que, por meio do aplicativo, a escola fica sabendo que o responsável está indo buscar o aluno? Nesse caso, a portaria pode se adianta chamando o aluno para a portaria e assim que o responsável chegar basta abrir o portão. Sem confusão e sem filas.

Facilidade no atendimento

Muitas dúvidas dos pais podem ser respondidas por meio do atendimento via app. Você pode categorizar o atendimento por assuntos (ouvidoria, financeiro, recados e assim por diante). Dessa forma, poderá direcionar cada um desses atendimentos ao setor responsável.

Menor inadimplência

Além da mensalidade, existem outras taxas da escola que podem aparecer: uma excursão que a escola está organizando, taxas com material escolar, aulas extras e outras coisas. Assim, os pais podem ver essas taxas e cobranças pelo próprio aplicativo e poderão fazer o pagamento por meio dessa ferramenta. Tudo muito mais prático e simples para as duas partes.

Compartilhamento de conteúdo

Qual pai ou mãe não gostaria de ver a foto do filho na escola em meio a um dia de trabalho? Além de oferecer uma maior sensação de tranquilidade por saber que o filho está seguro, também estimula a participação dos pais no dia a dia da criança ou adolescente. A agenda do aluno também é enviada para o aplicativo, assim como eventos que vão acontecer e quais situações precisam ou não da autorização dos pais.

Saia dessa preocupação e monte seu projeto para organização na portaria de sua instituição. O valor pode ser adicionado na mensalidade do aluno.
Quer um orçamento e saber mais sobre o produto e o serviço?
Então, entre em contato pelo nosso site! ou pelo WhatsApp: (21) 96418-8881

Controle de Frequencia

Controle de Frequência nas Escolas Municipais

Fazer o controle de frequência dos alunos pode ser um problema tanto para as escolas quanto para os pais. Especialmente quando se fala de escola pública. O que vem melhorando essa frequência é o programa Bolsa Família que tem como requisito a frequência do aluno beneficiado. Porém, ainda é difícil manter esse controle.

Existe uma lei que obriga as escolas a avisar o Conselho Tutelar quando o aluno atingir 30% do limite de faltas não justificadas. Assim, se o aluno se ausentar por 15 dias da escola, o Conselho deve ser avisado.

Justamente pensando nisso e em um maior controle da frequência do aluno também por parte dos pais, o governo já vem pensando na possibilidade de as escolas públicas adotarem o controle digital de frequência. Veja mais sobre esse assunto!

Sistema de controle de frequência digital nas escolas públicas

O deputado Rosana Felix criou um Projeto de Lei 228-A/19 que obriga a implantação do controle de frequência digital dos alunos nas escolas públicas. O projeto em questão já se encontra em análise na Câmara dos Deputados. Nesse caso, escolas do ensino infantil, fundamental e médio teriam acesso a essa ferramenta.

Na Bahia, o governador do estado, Rui Costa, já anunciou que vai abrir licitação para empresas que ofereçam esse sistema de controle digital. O estado é um dos que apresenta maior evasão escolar no país. Entre as crianças de 1 a 14 anos, 2 em cada 10 já não estão presentes no segundo ciclo do ensino fundamental. Entre os adolescentes, ou seja, entre pessoas de 15 a 17 anos, são 4 a cada 10.

Modernizar Instituição

Quais as vantagens do controle digital?

Informa aos pais

Muitas vezes, os pais não conseguem fazer esse controle. Muitos alunos, especialmente os adolescentes, precisam ir para a escola sozinhos e acabam desviando no caminho. Não aparecem na escola e os pais não têm como saber. Por isso, esse sistema é de extrema importância, pois uma de suas funções é enviar uma mensagem de texto informando sobre a frequência escolar do filho. Dessa maneira, o controle sobre a frequência também pode ser feito de casa.

Evita perda de tempo na sala de aula

Cada minuto perdido na sala de aula é um tempo valioso, especialmente porque, quanto mais o tempo passa, mais os alunos vão ficando dispersos. Com o uso do controle de frequência digital, não será mais necessário perder tempo fazendo chamada. Um sistema como esse na entrada de cada sala já resolve o problema. Assim, o professor já pode entrar e começar com a matéria do dia.

Maior controle interno

Com o IKAcesso Escola é possível dar acesso a alguns lugares apenas a pessoas autorizadas, evitando que alunos ou qualquer outra pessoa de fora possa entrar em locais que tenham informações importantes. Por exemplo, esse sistema evita que o aluno possa entrar em uma sala onde estão as provas que serão aplicadas e pegá-las. Oferece mais segurança para a secretaria, sala dos professores e outros locais que precisam de maior controle.

Precisa de um controle de frequência digital para a sua escola? Então, entre em contato com a gente e converse com os nossos especialistas: www.infokings.com.br ou (21) 2221-4155!

controle de frequencia

Sistema escolar seguro

Sistema escolar seguro para a saída de alunos

Qualquer diretor quer que os seus alunos estejam seguros. Não apenas pela segurança da vida deles em si, mas também pela chance de um processo por parte dos pais, além de manchar o bom nome e a reputação da escola. Uma boa solução é contratar um sistema escolar seguro, algo que possa controlar a frequência dos alunos de maneira automatizada.

A segurança é algo que falta no nosso país, pois a criminalidade no Brasil chegou a índices alarmantes. É só ligar o noticiário a qualquer momento que haverá uma notícia sobre o assunto, portanto, todo o cuidado ainda é pouco.

Deixar a sua escolha o mais segura possível é essencial para manter os alunos bem cuidados e também atrair outros pais que prezam pela segurança dos filhos. Vamos agora entender um pouco mais sobre o assunto e por que um sistema escolar seguro é essencial!

Por que investir em segurança escolar?

Os motivos são vários, sendo o principal deles a segurança dos alunos e também dos funcionários. As crianças costumam ser as mais vulneráveis. Se elas saem da escola sem autorização de um responsável, podem ser enganadas por qualquer pessoa mal intencionada. Um adulto que oferece um doce e leva a criança com ele para qualquer lugar, por exemplo.

Além disso, ter o controle de quem entra no estabelecimento é imprescindível. Um ladrão ou qualquer pessoa armada dentro de uma escola pode fazer grandes estragos e temos muitos exemplos disso. Recentemente, tivemos o Massacre de Suzano no qual dois ex-alunos do colégio entraram no colégio e mataram 5 pessoas e feriram mais 11. Definitivamente você não quer correr o risco de alguém parecido acontecer na sua escola.

Os pais querem deixar o filho na escola e terem a certeza de que estão em um lugar seguro, que podem ir trabalhar tranquilos, pois os filho estará exatamente onde deixou quando for buscar.

Como controlar a frequência dos alunos?

A escola, normalmente, não enfrenta problemas de frequência com as crianças, mas com os adolescentes, a história é diferente. Eles querem sair na hora do intervalo ou irem mais cedo para casa, alguns podem até enganar os pais e nem sequer entrar na escola. Para todas essas situações na qual a segurança de uma pessoa e a reputação da escola estão em risco, existe um controle de frequência escolar.

Sim, há um sistema escolar de controle de frequência. Por meio dele, tanto os pais quanto a escola podem acompanhar a frequência do aluno e ter a certeza se ele entrou ou não no prédio da escola, se saiu e em que momento isso aconteceu. Esse sistema consegue se integrar facilmente com softwares e aplicativos de gestão escolar como Escola 1, ClassApp, Progressão Web, dentre outros. Dessa forma, para usar o sistema de frequência, você não precisará cadastrar todos os alunos novamente.

Para isso, a InfoKings criou o IKAcesso Escola. Essa ferramenta de controle de frequência possui inúmeros benefícios que ajudam não apenas as escolas como também os pais. Por exemplo, ela consegue emitir relatórios de acesso, relatórios de visitas, rastreamento de funcionários, relatório de atrasos e muitos outros dados importantes para o controle e segurança de todos.

Os pais consegue acessar o sistema de qualquer lugar e a qualquer hora para saber sobre a frequência do filho na escola. Eles podem acompanhar o andamento do filho na escola e isso oferece maior tranquilidade. Certamente, esse é um grande diferencial de mercado que o seu estabelecimento de ensino pode ter.

Quer saber mais sobre o IKAcesso Escola? Então entre em contato conosco e entenda melhor nosso projeto: (21) 2221-4155!

Controle de frequencia escolar

 

Segurança empresarial

Por que ter um controle de acesso em sua empresa?

Ter um controle de acesso para empresas é essencial por vários motivos. O primeiro ponto que podemos pensar é na segurança. Com ele, apenas pessoas devidamente cadastradas na ferramenta podem entrar na empresa. Isso evita, por exemplo, que ladrões entre no local e roubem ou furtem objetos de todos os colaboradores.

Além da segurança, o controle de acesso ajuda a monitorar mais de perto toda a movimentação empresarial, oferecendo relatórios tanto dos horários quanto das pessoas, como também é possível identificar quais foram os visitantes que acessaram o estabelecimento.

Neste conteúdo identificamos os principais motivos da eficácia de um controle de acesso. Saiba mais sobre o assunto lendo este conteúdo até o final e tire suas dúvidas!

O que é controle de acesso?

Como o próprio termo já diz, ter um controle de acesso quer dizer que você e outras pessoas responsáveis podem monitorar quem entra e quem sai da empresa, especialmente os horários nos quais isso acontece. No momento do acesso, por exemplo, podem aparecer dados como nome, idade, foto, se é ou não funcionário da empresa, qual a função que exerce, entre outras informações relevantes.

É também bastante útil para qualquer problema ocorrido dentro da empresa. Você pode ter o controle em vários departamentos do empreendimento e não só na entrada e saída. Assim, ficará registrado quem estava em um determinado local e horário.

Por que ter um sistema de controle de acesso?

Vejamos agora outros bons motivos para você instalar pontos de controle de acesso no seu negócio hoje mesmo! Permite o bloqueio de acesso

Um funcionário foi demitido ou você quer proibir a entrada de determinada pessoa no estabelecimento. Com o controle de acesso basta identificar aquela pessoa, fazendo o seu cadastro e informando que a entrada dela na empresa é proibida ou mesmo que ela não faz mais parte do corpo de funcionários.

Autoriza múltiplos acessos

Você pode adicionar milhares de senhas para a entrada de diversos locais da empresa e instalar um ponto de acesso em cada um deles. Dessa forma, evita-se que as chaves dos locais fiquem nas mãos de uma só pessoa ou mesmo, o esquecimento da chave para abrir o local. Ou seja, com o uso de uma senha, cartão ou digital é possível abrir o local desejado e seguir com o trabalho.

Faz leitura biométrica

Afinal, quanto mais seguro um sistema de acesso for, melhor ele é. Pense bem, senhas e cartões podem ser passados para outras pessoas, permitindo assim o acesso de gente estranha à organização, colocando a vida de todos em risco. Mas a biometria é única e intransferível ou seja, você sempre terá a certeza de que é aquela pessoa que está entrando ou saindo do estabelecimento.

Como Instalar?

A Info Kings atua em toda área do Rio de Janeiro, oferecendo equipamentos, instalação, manutenção personalização aos seus clientes. Veja abaixo algumas instalações:

Entre em contato e monte o seu projeto de acesso agora mesmo!

Ou fale com algum de nossos consultores: (21) 2221-4155

Reforma Trabalhista

Mudanças da Reforma Trabalhista para 2019

A reforma trabalhista tem causado uma grande confusão em muitas empresas. Ainda que a sua tenha um setor de Departamento Pessoal, se manter atualizado sobre as mudanças e ainda dar conta de tantas tarefas pode ser complicado. Em novembro de 2018, ela completou um ano de vigência e ainda há algumas mudanças previstas para 2019.

Com o novo governo, já estão previstas algumas mudanças como um novo modelo de carteira de trabalho, nas cores verde e amarela, a incorporação do Ministério do Trabalho a outra pasta e mais algumas que estão por vir.

Para ajudá-lo a se manter bem atualizado sobre tudo o que está acontecendo em relação à reforma trabalhista, explicamos abaixo um pouco sobre as principais mudanças.

Mudanças quanto ao direito dos trabalhadores

Para quem está pensando que os direitos dos trabalhadores podem ser alterados, saiba que isso é muito difícil. Assegurar esses direitos é um cláusula pétrea da nossa constituição, isso significa que elas só podem ser modificadas para serem melhoradas, pois nenhum direito poderá ser subtraído. Além disso, as modificações precisam passar por um tipo de rito que precisa do aval de ⅗ de votos a favor do Congresso Nacional.

Algumas pessoas ficam muito assustadas quando o assunto é extinguir o Ministério do Trabalho, mas é preciso lembrar que trata-se de um símbolo e que, na prática, ele continuará existindo, só que com um custo menor para o país.

e-Social

O e-Social é um sistema no qual as empresas terão que repassar informações para o Governo Federal sobre os funcionários como horários de trabalho, acidentes de trabalho e outros assuntos relacionados. As fases do e-Social são divididas de acordo com o tipo de empresa e muitas delas acontecem em 2019, portanto, é preciso ficar atento a elas.

Trabalho intermitente e terceirização

Para 2019, é bem provável que esses pontos sejam regulamentados e a ideia é de que eles possam ser ampliados. Dessa forma, a terceirização, mesmo de atividades-fim das empresas, deverá sofrer algumas mudanças. Quanto aos direitos dos trabalhadores garantidos pela constituição, esses continuam e, portanto, os empresários precisam ter muito cuidado para não ter qualquer problema com a justiça tentando encontrar brechas na lei para usar esses “direitos” de forma errada. Como o controle de ponto, por exemplo. Aproveitando, indicamos um ótimo conteúdo sobre os maiores pontos de Fiscalização Ministério do Trabalho

ADI (Ações de Inconstitucionalidade)

Existem algumas ADIs tramitando no STF relativas a alguns pontos da reforma trabalhista e não são poucos. Apenas para citar alguns, temos: o contrato de trabalho intermitente, a compensação de jornada, trabalho da gestante em atividade insalubre, dispensa em massa, jornada de 12×36, a representação dos trabalhadores na empresa, entre outras. Existem várias outras ações pendentes no STF, mas o mais provável é que elas sejam julgadas como improcedentes.

Fiscalização do Ministério do Trabalho

Cada vez mais o Governo Federal encontra meios mais eficazes de evitar que as empresas tentem burlar o sistema e, por isso, tudo é digitalizado. Seguindo essa tendência, você precisa se preparar cada vez mais com a ajuda da tecnologia para evitar problemas futuros.

Uma forma de deixar o trabalho mais fácil é contratando uma consultoria de ponto, especialmente se você possui mais de 10 funcionários, situação em que o registro é necessário.

Além da Consultoria de Ponto, oferecemos outros serviços. Acesse agora mesmo nosso site e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto!

Projeto para controle de ponto

Fases do eSocial

Quais as próximas fases do esocial em 2019

O Governo Federal decidiu criar uma forma de unificar as informações em um único local para facilitar o controle sobre o cumprimento da legislação trabalhista por parte dos empregadores. Por isso, criou o eSocial, um tipo de Sistema Público de Escrituração Digital voltado para a área trabalhista. Nesse local, é possível encontrar informações a respeito do DIRF, CAGED, RAIS e outras.

É também por meio do eSocial que ocorrem várias comunicações importantes para o sistema. Por exemplo, a comunicação de dispensa, a comunicação de acidente de trabalho, o quadro de horário de trabalho, entre outras.
Para que todos os empregadores tenham tempo de se adaptar a esse sistema, assim como os escritórios de contabilidade, Tudo está sendo feito de forma gradual e por fases. Por isso, vamos ver quais são as fases do eSocial que estão programadas para ocorrer em 2019.

Fases do eSocial para 2019

As fases são realizadas de acordo com o tipo da empresa e o faturamento de cada uma. Portanto, veja se a sua se enquadra nas classificações abaixo.

Grupo 1: grandes empresas com faturamento anual maior que R$ 78 milhões

Se você faz parte desse grupo, precisa enviar, a partir de julho de 2019, todas as informações e dados sobre segurança e saúde do trabalhador. Isso quer dizer que precisa enviar os exames que realizou em todos os funcionários da sua empresa e documentação relacionada. Essas empresas já estão na fase 6.

Grupo 2: empresas que faturam menos que R$ 78 milhões dos regimes Lucro Real e Lucro Presumido

Para aqueles que fazem parte desse grupo, entram na fase 3 e vão até a fase 5 do eSocial em 2019. São elas:

• Fase 3: enviar a folha de pagamento a partir de 10 de janeiro de 2019;

• Fase 4: substituir a GFIP (Guia de Recolhimento do FGTS e de informações à Previdência Social) para realizar o recolhimento das contribuições previdenciárias a partir de abril de 2019;

• Fase 5: substituir a GFIP para realizar o recolhimento do FGTS a partir de janeiro de 2019.

Fique atento, pois em janeiro de 2020 a sua empresa já entra na fase 6 e deve ser enviado todos os dados sobre saúde e segurança do trabalhador.

Grupo 3: empresas do Simples, empregador PF, produtor rural PF, MEI, sindicatos, condomínios, associações e entidades sem fins lucrativos

Para quem faz parte desse grupo, ainda vão entrar no eSocial e isso será feito agora em 2019. Portanto, fiquem atentos:

• Fase 1: cadastrar o empregador e tabelas a partir de 10 de janeiro de 2019;

• Fase 2: cadastrar todos os dados dos trabalhadores e os vínculos deles com a empresa a partir de 10 de abril de 2019;

• Fase 3: a partir do dia 10 de julho, deve enviar a folha de pagamento;

• Fase 4: a partir de outubro, deve-se realizar a substituição da GFIP para que ocorram o recolhimento das contribuições previdenciárias;

• Fase 5: também a partir de outubro deve ocorrer a substituição da GFIP para o recolhimento do FGTS.

Grupo 4: órgãos públicos e organizações internacionais

• Fase 1: deve ser realizado o cadastro dos empregadores a partir de 10 de janeiro de 2019;

• Fase 2: ocorrerá em 2020;

• Fase 3: a partir de 10 de julho de 2019 deve ser enviada a folha de pagamento.

As próximas fases ocorrerão apenas em 2020 e 2021, portanto, para este ano, você deverá se preocupar com as fases 1 e 3.

Para que todos esses dados sejam informados da maneira correta, é preciso que eles estejam devidamente organizados, o que pode ser algo muito difícil em uma empresa, especialmente uma que tenha muitos funcionários e departamentos. Por isso, contar com a tecnologia nesse momento é essencial. Por exemplo, utilizar um controle de ponto com um software onde as informações fiquem registradas ajuda e muito.

Assim, para as próximas fases do eSocial em 2019 você pode fazer uso dessas ferramentas. Quer saber mais sobre elas e como podem ajudá-lo? Então, veja mais informações sobre o nosso Relógio de Ponto e sobre o nosso Software IKPonto REP!