O checklist definitivo de grandes empresas

Ser dono do seu próprio negócio é algo desejado por muitos, mas é preciso ter a consciência que cuidar dele é algo complexo. Requer conhecimento em áreas de administração, financeira, gestão, entre outras, especialmente quando se trata das grandes empresas. Quanto maior o número de funcionários, maior é a complexidade e maior deverá ser a atenção.

É preciso ter total controle e organização do que acontece dentro dela e também saber sobre os fatores externos que podem influenciar no seu desempenho. Portanto, há muitas variáveis em jogo para analisar.

Para ajudar na gestão de pequenas e grandes empresas, fizemos uma checklist para que você siga todas as orientações sem se perder no meio do processo.

1. Tenha um planejamento

Nenhum objetivo consegue ir adiante sem um bom planejamento. Além de saber o que você deseja para o seu negócio — possivelmente a expansão dele — é preciso determinar como percorrer o caminho. É para isso que serve o planejamento.
Dentro dele, será necessário estabelecer metas de curto, médio e longo prazo, estabelecer também quais são as suas prioridades mais e menos urgentes. Tudo isso precisa ser documentado e debatido com a equipe para que todos se envolvam no processo.

2. Faça uma boa gestão financeira

A saúde financeira da empresa é a base de tudo. Afinal de contas, se ela não tem dinheiro suficiente para pagar os funcionários, materiais e todos os outros custos como pretende se manter no mercado? Portanto, a gestão financeira é fundamental para todos os tipos de empresas, independentemente do tamanho que ela tenha.

Assim, você pode contratar um escritório de contabilidade para cuidar das contas e da parte burocrática da empresa. Também pode recorrer à tecnologia e providenciar uma ferramenta de gestão financeira. Há muitas opções no mercado.

3. Fique em dias com a parte jurídica

Muitos problemas jurídicos podem acometer uma empresa que não se organiza da maneira correta. Um dos mais conhecidos são os problemas com a justiça do trabalho, especialmente no pagamento de horas extras. Grandes empresas possuem um número significativo de colaboradores o que pode dificultar e muito o cálculo.

Por isso, muitos problemas com pagamentos de horas indevidas, causando custos desnecessários para o empreendimento, podem acontecer como também o não pagamento. A empresa pode ter o próprio departamento jurídico ou pode terceirizar o serviço.

4. Use o controle de ponto

Quer evitar problemas na justiça como os mencionados acima e ter mais segurança dentro da sua empresa? Ter ferramentas que o ajudem a fazer o controle de ponto é fundamental.

Uma empresa que tenha mais de 10 funcionários tem a obrigatoriedade de manter um registro de ponto. E para reduzir os problemas, optar por um relógio de ponto cartográfico ou um relógio de ponto eletrônico consegue deixar o trabalho de todos muito mais rápido de ser feito e também mantém o ambiente da sua empresa mais seguro, pois só pessoas cadastradas podem entrar.

O relógio cartográfico usar uma marcação mecânica em cartões que ficam ao lado da máquina. Cada cartão pertence a um funcionários e, portanto, pode ser necessário que alguém fique próximo para evitar que um use o cartão do outro.
Já o relógio de ponto eletrônico dispensa a supervisão de outra pessoa já que utiliza biometria. Os dados já são automaticamente jogados no sistema e fazer os cálculos das horas extras fica muito mais fácil.

O relógio de ponto é uma excelente solução para pequenas, médias e grandes empresas. Está interessado? Entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas sobre essa solução!

Biometria não funciona, o que fazer?

Erro de leitura no momento da biometria. Quem nunca enfrentou esse problema tão recorrente? Afinal de contas, estamos falando de máquinas que, a qualquer momento podem sim apresentar algum tipo de defeito. É claro que, dependendo do fornecedor, algumas mais que outras.

Porém, existem outros motivos para as falhas além desse. Pode ser por conta de uma configuração feita de maneira errada ou mesmo por conta do próprio usuário. Por exemplo, em locais nos quais os funcionários trabalham com produtos químicos, é comum a biometria apresentar problemas.

Como resolver quando a biometria não funciona?

Vamos agora passar algumas dicas do que pode ser feito nesse tipo de situação e quais cuidados devem ser tomados.

Escolha o dedo mais adequado

Algumas pessoas acreditem que a biometria deve funcionar perfeitamente em qualquer dedo. De fato, qualquer dedo cadastrado tem a impressão digital, mas existem alguns que conseguem oferecer melhor adaptação ao equipamento.

Por exemplo, o polegar deve ser evitado por conta da área de contato que pode ser maior que a do leitor. O dedo mínimo também não é indicado por conta da sua área muito pequena e boa parte do leitor não tem contato com a impressão.

Por conta disso, as melhores opções são os dedos indicador, anular e médio.

Remova suor e outras substâncias

Você está bebendo uma garrafa de água gelada e a ponta dos dedos ficaram umedecidas. Naturalmente, ao usar algum tipo de biometria, a sua digital não será identificada por conta dessa barreira líquida que se forma na região. Isso acontece com qualquer pessoa, portanto, verifique com o funcionário e tenha sempre um lenço de papel próximo para ajudar nessas situações.

Além de água, qualquer outro tipo de substância como suor, poeira, produtos químicos e cosméticos podem impedir que a leitura da digital seja feita sem falhas.

Analise a idade

Sabia que, com o passar dos anos, a nossa impressão digital se desgasta e já não é a mesma de antes? Sendo assim, os idosos podem apresentar alguns problemas na leitura biométrica, mas isso não é uma regra. Isso pode acontecer, mas o tipo de profissão que a pessoa exerceu durante a vida é um fator que deve ser considerado.

Por exemplo, pessoas que faziam faxina, lavavam roupa, trabalhavam na terra, na construção civil e em outros locais do tipo, podem ter, com o passar do tempo, a estrutura da digital comprometida.

Preste atenção na hora de cadastrar

Antes de cadastrar o usuário, tenha a certeza de que a configuração do aparelho está correta e dentro do que é indicado. A partir disso, tenha cuidado no momento de realizar o cadastramento biométrico. Assim, verifique também se já não há um cadastro daquela pessoa no banco de dados. Cadastrar mais de um dedo pode causar problemas de identificação.

Use outras tecnologias

Existem diversas outras opções de tecnologias que podem substituir o cadastramento biométrico e oferecer mais agilidade e menos problemas como os citados acima. Você pode fazer o controle de ponto ou de acesso em qualquer tipo de negócio no qual atue e que precise desse tipo de equipamento funcionando da melhor forma possível.

Por exemplo, usar uma solução que possa identificar o usuário pela leitura de um cartão é uma excelente solução para os problemas de biometria. Você pode, inclusive, usar um equipamento que ofereça as duas formas de controle.

Quer saber mais sobre esses equipamentos? Então acesse as nossas soluções!

Nossos Produtos

Como seria o Mundo sem Catracas

Já conseguiu imaginar como seria se as empresas não usassem catracas? A falta de segurança que isso traz, prejudica não só os empresários como também todas as pessoas que estão dentro de um determinado ambiente, tornando-se vulneráveis. Além disso, também teria o problema da falta de controle: como descobrir, por exemplo, se um funcionário chegou atrasado?

São muitos os problemas que a falta de catracas no ambiente corporativo pode gerar e a sua empresa pode se transformar em um verdadeiro caos sem elas, inclusive gerando prejuízos financeiros.

Vejamos abaixo qual a importância da catraca nos mais diversos ambientes e como o uso dela é interessante por vários motivos!

Aumenta a segurança

Atualmente, a segurança é um dos maiores motivos para que as pessoas passem a usar catracas em suas empresas. Elas controlam principalmente a entrada de pessoas indevidas já que apenas quem está autorizado pode fazer isso. A entrada pode ser autorizada por uma senha, uso de cartões magnéticos ou mesmo por digital. Assim, é mais fácil de evitar assaltos e demais problemas do tipo que possam acontecer.

Além disso, é uma ótima forma de segurança também nas escolas. Quando algum aluno sair sem autorização e sem um responsável é possível identificar a pessoa e assim, tomar as providências necessárias.

Melhora a organização

Para uma empresa com poucos funcionários, a questão da organização no início da jornada de trabalho pode não ser o maior dos problemas, mas certamente é preocupante para uma que tenha um número significativos de empregados. Permitir que todos entrem de uma única vez, pode transformar a entrada do local em um verdadeiro caos, podendo provocar, inclusive lesões físicas.

A catraca obriga os empregados a acessarem o local de trabalho de maneira mais organizada, formando uma fila e permitindo que apenas uma pessoa passe por vez na catraca.

Ajuda no trabalho em diversos setores

Ter o controle de quantas pessoas entram por dia no seu estabelecimento, especialmente os funcionários, é de grande importância tanto para o setor de RH.

No RH, os profissionais que ali trabalham precisam analisar a frequência e a assiduidade dos funcionários. Identificar algum possível problema que possa estar acontecendo ao verificar os atrasos constantes do empregado para dar entrada no local. É possível usar esse fator para avaliar a produtividade em determinados pontos da empresa.

A tecnologia é, sem dúvidas, uma importante aliada das empresas e ela pode participar dos mais diversos momentos e processos. Passar a usar uma catraca e adquirir todos os benefícios do equipamento não é um gasto, mas sim um investimento com retorno em curto, médio e longo prazo.


Está pensando na possibilidade de investir em uma catraca para sua empresa? Veja os nossos produtos e descubra como podemos ajudá-lo!

Como Economizar com Troca de Equipamento

Estamos na era da tecnologia e, se queremos nos manter competitivos no mercado, precisamos acompanhar as mudanças e inovações digitais de perto. Portanto, fazer a troca de equipamento por um mais novo e moderno é uma ótima escolha para o desempenho de sua empresa.

Talvez você acredite que os gastos com tecnologia sejam elevados e até mesmo desnecessários. Afinal de contas, o equipamento que está em uso na empresa ainda está funcionando. O problema é que, provavelmente, ele está dando mais gastos que o normal com manutenções e trocas de peças que já estão desgastadas e não funcionam mais.

Um problema no controle de ponto dos funcionários pode se tornar um grande contratempo para a empresa, não só pela dificuldade em gerir os processos, mas pelos custos que isso pode acarretar. Por exemplo, fica mais difícil saber se um funcionário chegou muito tempo depois ou se tem alguém que saiu 1 hora após o expediente, podendo vir a cobrar hora extra.

Como identificar a hora de trocar?

É normal que um aparelho eletrônico dê defeito uma vez ou outra, digamos, bem raramente, mas se isso está acontecendo com certeza frequência, talvez seja o momento de utilizar um modelo novo. Além disso, existem algumas peças que, inevitavelmente se desgastam com o passar do tempo. Por exemplo, teclados de borracha podem ficar inutilizáveis e precisam ser trocados com maior frequência.

Não é apenas por um defeito no equipamento que ele precisa ser trocado. Pode ser que ele não atenda mais às necessidades do seu negócio, ou seja, o seu empreendimento cresceu e precisa agora de um novo suporte tecnológico que sustente essa expansão.

Por exemplo, você já sente a necessidade de contratar mais 30 funcionários, porém, o seu relógio de ponto não irá sustentar essa quantidade extra de colaboradores. Usar formas de acesso diversas para eles não é uma boa opção, especialmente se quiser ter o controle da movimentação dentro do estabelecimento de uma forma mais fácil e sem complicações.

Quais recursos devo levar em conta na troca de equipamento?

É claro que você não deseja, simplesmente, trocar seis por meia-dúzia não é mesmo? Então, precisa primeiro conhecer os recursos que esse novo equipamento pode te oferecer. O primeiro ponto é verificar se o equipamento possui o selo do Inmetro, isso oferece maior segurança no momento da compra.

Opte por um equipamento que te ofereça maior flexibilidade. Por exemplo, a marcação dos colaboradores pode ser por código de barras, teclado touch screen ou então por biometria. O ideal é que os comandos sejam intuitivos, até mesmo para facilitar a configuração do programa. Ele deve ter uma grande capacidade de oferecer relatórios completos e também de emitir comprovantes.

Suportar uma grande quantidade de cadastros de funcionários também é uma vantagem que deve ser analisada no momento da escolha. E, acima de qualquer coisa, no momento de fazer a troca do equipamento, tenha a certeza de que ele oferece total segurança dos dados.

REP

Além de fazer a troca de equipamento, há outras formas de economizar no seu negócio, reduzindo os custos e aumentando as receitas. Quer descobrir quais são? Então baixe o nosso ebook!

3 tipos de controle de acesso ideais para a sua empresa

Além de aumentar a segurança do local, ter um controle de acesso na empresa ajuda também a saber quem entrou e saiu do ambiente e a que horas isso aconteceu. Esse controle pode ser feito de forma manual ou eletrônica, sendo esta a mais segura e prática para qualquer tipo de empreendimento.

Por que é importante ter um controle de acesso?

Há diversas vantagens em instalar um controle de acesso na sua empresa. Veja abaixo quais são!

Tranquilidade

O controle de acesso consegue melhorar a gestão de funcionários da sua empresa. Fica muito mais fácil saber quais foram em determinado dia e quais faltaram, quais chegaram atrasados e quanto foi esse tempo. Ter todos esses dados em mãos é essencial para calcular, por exemplo, o pagamento de horas extras e evitar problemas na justiça.

Segurança

Nós sabemos o quanto é importante investir na segurança do nosso empreendimento e também nas pessoas que trabalham nele. Segundo alguns dados de 2016, as taxas de assalto no nosso país é o dobro da média mundial. Assim, quanto mais segurança você puder oferecer ao seu negócio, melhor.

Com o controle de acesso, você pode permitir a entrada apenas de pessoas cadastradas e conhecidas. Evita-se assim a presença de pessoas de má fé dentro do ambiente.

Controle de fluxo

O controle de acesso permite que a empresa saiba quantas pessoas entraram no local naquele dia e quantas saíram. Evita-se, por exemplo, que o local seja fechado com alguém ainda nele, entre outros transtornos que podem acontecer no dia a dia da empresa. Quanto maior o controle sobre o seu negócio, melhores serão os resultados obtidos.

Quais os principais tipos de controle de acesso?

Agora que você já sabe a importância de ter um controle de acesso na sua empresa, está na hora de descobrir qual é a melhor opção para ela. Veja abaixo algumas que podem ajudá-lo!

Catracas

As catracas podem ser utilizadas para acesso de pessoal autorizado por meio de cartões ou por biometria. Ela pode ser usada em empresas de diversos nichos ou mesmo em eventos, como por exemplo, no Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão) em que instalamos as catracas para acesso dos torcedores. Você pode integrar o equipamento a um software no qual todos os dados ficam cadastrados no final de um período.

Porta eletrônica

Outro tipo de controle de acesso ainda mais seguro. Aqui, as portas do ambiente só abrem após a identificação da pessoa que pode ser por meio de uma senha, biometria ou mesmo um cartão magnético. Pode ser utilizado nos mais variados tipos de porta.

Cancela

Provavelmente você já passou por uma dessas milhares de vezes na sua vida, especialmente quando precisa entrar no estacionamento do shopping ou por algum pedágio. A cancela é bastante prática, reduz a espera das pessoas e evita a formação de filas. Pode ser utilizada, por exemplo, na área de estacionamento da sua empresa sendo liberadas com o uso de cartão magnético, código de barras entre outros recursos.

Como melhorar o controle de acesso?

Quer deixar o controle de acesso do seu estabelecimento ainda melhor? Alie a máquina a algum tipo de software no qual seja possível ver relatórios de todas as entradas e saídas e a que horas isso aconteceu. Você pode registrar os seus funcionários e saber quando cada um deles chegou, se alguém faltou ao serviço naquele dia, entre outros dados que podem ajudar muito no funcionamento da empresa.

Não sabe onde encontrar as soluções para o controle de acesso na empresa? Então conheça os nossos serviços e produtos!


A importância de manter os softwares atualizados

A tecnologia está cada vez mais se aprimorando e para manter o seu negócio a todo vapor, é essencial que você esteja acompanhando as tendências do mercado. Além do maquinário – o hardware – é necessário também ter os softwares atualizados. Os softwares são como o cérebro da máquina, assim, se eles não estiverem funcionando bem, o hardware também não funciona.

Portanto, fica claro que manter os softwares atualizados é mais do que necessário. Como são eles os responsáveis por oferecer os comandos para os hardwares, precisam operar da melhor forma possível.

Veja abaixo outros bons motivos para manter os softwares sempre sob manutenção preventiva e devidamente atualizados.

Aumenta a segurança

Você já parou para pensar na grande quantidade de dados que já tem guardados no seu software? Pense no risco que seria perder todos eles simplesmente por não ter realizado a manutenção quando deveria? Certamente os prejuízos serão bem maiores.

Uma das vantagens de realizar a atualização dos softwares é que ela costuma vir com mais recursos de segurança. Além disso, você também pode receber outros benefícios como um layout mais agradável e novas funcionalidades.

Além das falhas normais que podem acontecer devido a uma falta de atualização, há também o risco do programa ser invadido por vírus e ter suas informações roubadas. Pode haver uma brecha no seu sistema porque, assim como os softwares estão em constante atualização, os malwares também estão.

Melhora o fluxo produtivo

As inovações tecnológicas pedem, cada vez mais, maior adaptação do mercado e das empresas para continuarem servindo aos consumidores. Hoje em dia, é possível que diversos estabelecimentos ofereçam serviços muito parecidos e você precisa de algo para se destacar da concorrência.

Quanto melhor os seus softwares funcionarem e mais funcionalidades eles ofereçam, mais o seu negócio estará à frente dos concorrentes. Poder controlar melhor o seu fluxo produtivo melhora a capacidade de trabalho da equipe e assim, você passa a ter maiores rendimentos, podendo, consequentemente, oferecer serviços melhores.

Reduz os problemas do dia a dia

Tudo está funcionando perfeitamente até que, um dia, o controle de ponto para de funcionar ou então, começa a registrar o ponto dos funcionários em um horário diferente. Esse é um problema que pode tomar proporções gigantescas.

Pagar um funcionário por horas que ele não trabalhou ou descontar o tempo de serviço de um funcionário que chegou no horário certo pode gerar um grande prejuízo para a sua empresa. Além das finanças prejudicadas, você passa a ter funcionários insatisfeitos.

Uma forma muito simples de resolver o problema é fazendo manutenções preventivas, ou seja, ter softwares atualizados sempre que for solicitado. Assim, o maquinário funcionará perfeitamente bem, evitando uma série de custos a mais no orçamento.

Menos problemas contábeis

Você já está acostumado a gerar os relatórios das horas trabalhadas pelos funcionários, por exemplo, e enviá-los para o setor contábil da empresa ou para um profissional terceirizado. Ele fará todo o cálculo para que os empregados sejam remunerados de forma justa.

Agora, pense em um dia que o software não consegue gerar esse relatório, ou, pior ainda, gerar com erros. Certamente você terá que usar muito tempo (um tempo que poderia ser utilizado para gerar mais lucros para a empresa) para rever os pontos incorretos e encontrar uma solução que seja boa para todos os lados.

Então, o mais fácil é evitar essa e outras situações parecidas e a melhor forma de fazer isso é manter os softwares atualizados sempre que for requisitado pelo programa. Entre em contato conosco e faça isso agora mesmo!

Dia da Mulher e seu domínio na área de RH

No dia 8 de março é comemorado o Dia da Mulher, mas você sabe o motivo? Tudo começou lá na Revolução Industrial com salários abusivos e jornadas de trabalho de 15 horas. As mulheres ganhavam bem menos que os homens (algo que, infelizmente, ainda é realidade) e por causa de todos esses problemas, iniciaram protestos por toda a Europa e EUA.

O 8 de março oficializou-se como o Dia Internacional da Mulher por conta de uma manifestação ocorrida na Rússia. Mais de 90 mil operárias manifestaram-se contra o czar Nicolau II em 1917, esse protesto ficou conhecido pelo nome de Pão e Paz. Essa data só se tornou oficial em 1921.

A mulher no setor de RH

A partir de então, as mulheres continuaram a brigar por todos os seus direitos e passaram a ocupar funções que antes eram dominadas pelos homens. A área de Recursos Humanos das empresas é uma delas. De acordo com a Associação Brasileira de Recursos Humanos, 66% dos postos de trabalho no RH são ocupados por mulheres.

Mas por que elas são maioria? A resposta a essa pergunta é bem simples: as mulheres possuem diversas características naturais que fazem delas excelentes para o RH. Elas praticam a empatia, são resilientes e multitasking, ou seja, conseguem realizar diversas atividades ao mesmo tempo, possuem uma visão sistêmica e também conseguem ser muito mais flexíveis diante das mudanças.

Outro benefício das mulheres em cargos de liderança é o fato delas melhorarem o desempenho financeiro da empresa. Segundo uma pesquisa divulgada no Peterson Institute for International Economics, realizada em 91 países, as empresas que tinham mulheres nesses cargos possuem uma rentabilidade 15% maior em comparação àquelas que não possuem uma cultura de igualdade de gênero.

Todas essas características combinam também as inovações tecnológicas que podem ser usadas dentro da empresa para facilitar o trabalho de todos, inclusive do RH. É possível ter mais controle dos funcionários com menos trabalho.

Inner Rep Plus: gestão de pessoas

Essa é uma excelente ferramenta para ajudar no controle dos funcionários na empresa. Aqui temos um software e um hardware interligados para oferecer maior comodidade. Ele oferece benefícios que qualquer empresa, que deseje facilitar o controle de ponto dos empregados, precisa:

• Comodidade: com uma única bobina é possível emitir mais de 11.000 comprovantes;

• Flexibilidade: possui leitor biométrico, proximidade e código de barras dando assim uma maior opção na hora de escolher como você quer que o seu colaborador se identifique;

• Segurança: essa é uma das partes mais importantes para qualquer produto. O sistema de segurança evita que ocorram fraudes, pois apresenta assinatura digital;

• Praticidade: é de fácil operação, com uma interface bastante intuitiva e apresenta uma tela colorida e sensível ao toque.

Como você pode ver, estamos falando de um sistema completo para a sua empresa e que foi desenvolvido de acordo com as normas do Inmetro e também do Ministério do Trabalho. O seu leitor biométrico possui memória para até 10 mil digitais e consegue armazenar até 10 milhões de registros.

Nesse Dia da Mulher procure melhorias para o seu trabalho, facilite-o e encontre todas as comodidades possíveis para que a sua função seja exercida da melhor maneira possível. Entre em contato conosco e nós ajudaremos a escolher a melhor opção!

4 mandamentos de uma boa segurança para condomínios

Infelizmente, a violência ainda é crescente no Brasil, em especial nos grandes centros urbanos. Nesse cenário, os condomínios se transformaram em um dos alvos prediletos dos criminosos. Afinal, com uma simples invasão é possível multiplicar os resultados de um assalto.

Para evitar esse tipo de atividade violenta, a segurança em condomínios deixou de ser uma mera precaução para se tornar uma necessidade. A boa notícia é que a tecnologia vem promovendo significativas mudanças, trazendo uma segurança efetiva para muitos moradores.

Dispositivos digitais, contudo, não são o único investimento a ser feito. Confira alguns dos principais mandamentos que fazem a boa segurança para condomínios!

1. Tenha um bom controle de acessos

O controle de acessos serve não apenas para identificar quem entrou e saiu do prédio, mas também permite que somente pessoas autorizadas tenham acesso ao condomínio, sem que haja o risco de falhas humanas.

Muitos condomínios vêm adotando o sistema de crachás com a tecnologia RFID, que facilitam não somente o acesso automático por meio de cancelas, por exemplo, como armazenam dados que permitem o rastreamento e o monitoramento da entrada e saída.

Recentemente, o uso da biometria também se tornou uma tendência nos condomínios, já que a identificação e o acesso por meio das impressões digitais são intransferíveis e, portanto, muito mais seguro. Como os crachás podem cair em mãos erradas, a biometria vem-se demonstrando um investimento muito mais certo e com retorno efetivo para os condomínios.

A tecnologia de segurança para condomínios vem avançando tanto que já é possível até adquirir um sistema de portaria remota, com o controle de acessos feito de forma totalmente automatizada e a distância, sem que haja a necessidade de um porteiro 24 horas exclusivo.

Veja os nossos produtos e peça já um orçamento.

2. Invista em um sistema de monitoramento

Além do controle de acessos, é fundamental monitorar o sistema. O uso de câmeras de vigilância é uma das formas mais efetivas de realizar essa atividade, já que a vigilância é feita 24 horas por uma central de controle.

As câmeras devem sempre estar instaladas em áreas consideradas vulneráveis, como muros, portões de entrada e regiões afastadas e com pouca circulação de pessoas.

Hoje, com a tecnologia, os sistemas de câmera podem ser acessados de qualquer lugar por meio até do celular. Isso significa, por exemplo, que pessoas responsáveis, como o síndico, podem ter acesso a esse monitoramento e auxiliar na identificação de problemas e falhas.

3. Conte com barreiras físicas

As barreiras físicas são outro aspecto fundamental da segurança. Afinal, elas servem para coibir as invasões e atos violentos propriamente ditos. As cercas elétricas, mesmo nos dias de hoje, ainda são uma ótima solução para evitar que o condomínio seja invadido por criminosos. Outra medida importante é a blindagem da guarita, evitando que funcionários coloquem em risco suas vidas pelo condomínio em uma ação criminosa.

4. Aposte nas boas práticas

Por fim, é sempre bom contar com o treinamento dos funcionários do condomínio, para evitar invasões e pânico em situações de violência. O elemento humano costuma ser o mais falho e vulnerável. Por isso, é fundamental que porteiros, síndicos e até os próprios moradores saibam o que fazer em situações de insegurança.

Além disso, é importante que se conscientizem de que são parte da segurança comum. Logo, aceitar determinadas práticas que fazem parte do bem de todos é fundamental!

Solicite Orçamento

Agora que você já sabe sobre como ter uma boa segurança em condomínios, que tal aprender mais sobre controle de acesso e tecnologias que podem fazer a diferença? Acesse o link e boa leitura!

Descubra as principais soluções de sistema de segurança

Quando tratamos sobre segurança pessoal, sempre existem muitas prioridades para considerar — principalmente em condomínios e prédios. Nesse contexto, a proteção e convívio saudável dos moradores é o ponto-chave quando pensamos em implementar um sistema de segurança.

A vantagem disso tudo é que o uso de tecnologias, como alarmes e CFTV, pode ser um diferencial para quem procura investir em proteção do patrimônio e das pessoas que moram em determinado local.

Pensando nisso, preparamos um material com os principais aspectos sobre cada modalidade de sistema de segurança e de que forma eles contribuem para a qualidade de vida no âmbito residencial. Acompanhe!

Sistemas de alarme

Os sistemas de alarme residencial podem parecer um pouco complexos quando você começa a pesquisar sobre o assunto, uma vez que existem diversos modelos e formas de funcionamento. Apesar disso, o ideal é compreender a análise prática dessa tecnologia e definir a que melhor se adapta ao local.

Para simplificar a questão, podemos dizer que um sistema de alarme residencial precisa ser acompanhado por 3 estruturas: sensor de movimentos (ou abertura de portas e janelas), central de controle (para armar e desarmar) e o próprio aparelho de alarme.

Geralmente são instalados em fechaduras e em locais estratégicos. A vantagem é que o som emitido alerta os moradores, além de repelir rapidamente um possível intruso.

Monitoramento por imagem

A popularidade das câmeras de segurança aumentou na última década e devido ao avanço da tecnologia, eles possuem um preço extremamente competitivo no mercado nacional. Existem também versões com fio e sem fio desse sistema de segurança.

Uma forma de apresentação dessa modalidade de segurança é por meio da tecnologia CFTV, ou circuito fechado de televisão. Esse sistema usa uma ou mais câmeras de vídeo para transmitir e imagens em um monitor central — tudo em tempo real. Dessa forma, áreas do condomínio podem ser acompanhadas pela equipe interna e qualquer movimentação pode ser rastreada.

Sem dúvidas, o método é um dos mais eficientes e com melhor custo-benefício quando o objetivo é otimizar a proteção residencial. Além disso, a tecnologia CFTV pode ser complementada por alarmes e outros sistemas de segurança.

Controle perimetral

O controle perimetral é uma prática de segurança que consiste na instalação de barreiras físicas no perímetro. Esse tipo de barreira é extremamente importante e se mostra indispensável para a proteção dos moradores.

O controle perimetral mais conhecido é o da cerca elétrica, que pode ser usada em qualquer estabelecimento. Ela possui duas funções básicas: afugentar o indivíduo por meio de uma tensão energizada (aproximadamente 10 mil volts). A segunda é o disparo imediato do alarme central, caso algo toque na corrente.

Sabemos que, em ambos os sistemas de segurança, o mais importante é optar por aquele que traga mais conforto e qualidade de vida para os moradores. Dessa forma, uma boa dica é utilizar sempre equipamentos de confiança e contar com o apoio de profissionais especializados nesse mercado.

E então, leitor? Como foi conhecer um pouco mais sobre as principais soluções de sistema de segurança? Caso tenha gostado, aproveite para seguir a Onix Security nas redes sociais (Facebook, YouTube, LinkedIn) e ver como funciona nosso trabalho!

Este é um guest post da Onix Security

Segurança na cozinha: entenda como não descuidar desse aspecto

Acidentes acontecem, porém, na maioria das vezes, podem ser evitados a partir de medidas simples. Por isso, em alguns lugares, como os restaurantes, manter a segurança na cozinha é essencial para desenvolver um bom trabalho e preservar a qualidade de vida dos funcionários.

Além dos utensílios, fogão e facas, uma cozinha pode oferecer sérios riscos para quem trabalha nela. Dessa forma, para evitar acidentes envolvendo cortes, queimaduras, quedas e até mesmo choques elétricos, é necessário utilizar equipamentos adequados, além de priorizar outras medidas de segurança no local.

Seu restaurante também precisa aumentar a segurança na cozinha? Então entenda quais são os cuidados necessários para driblar os acidentes!

Disponibilize EPIs para sua equipe

O uso dos Equipamentos de Proteção Individual é obrigatório no local de trabalho, inclusive nos restaurantes, onde o risco de se machucar é ainda maior.

Entretanto, além do avental térmico, responsável por inibir chamas, por exemplo, é indispensável oferecer aos funcionários outros materiais de segurança, como diferentes tipos de luvas, máscaras e toucas de proteção.

Lembre-se ainda de disponibilizar equipamentos de qualidade, realizar as trocas necessárias e monitorar o uso para evitar qualquer problema.

Não se esqueça dos EPCs

Assim como os EPIs, os Equipamentos de Proteção Coletiva oferecem o suporte necessário para evitar acidentes. Dentro de uma cozinha é fundamental disponibilizar placas de sinalização, quando o chão está molhado, pisos antiderrapantes em escadas e rampas, aterramento elétrico, extintores, kit de primeiros socorros, entre outros itens importantes.

Vale lembrar que os dois tipos de equipamentos, tanto individual quanto coletivo, precisam ser utilizados juntos, pois um é o complemento do outro.

Analise as áreas de riscos da cozinha

Antes de propor soluções para aumentar a segurança na cozinha, é interessante avaliar quais são as áreas que mais oferecem riscos aos funcionários.

Isso inclui verificar possíveis vazamentos de gás, móveis avariados, armários pontiagudos e equipamentos que podem estar em péssimo estado, como os cabos das panelas, por exemplo. Fazer essa inspeção periódica ajuda a evitar acidentes antes que eles aconteçam e prejudiquem alguém.

Ofereça treinamentos constantes

Sem um treinamento adequado é impossível conscientizar a todos sobre a importância de manter a segurança na cozinha do restaurante. Assim, proponha treinamentos e palestras que alertem sobre a necessidade de utilizar os equipamentos de proteção, além de seguir todas as medidas de segurança para preservar a integridade de todos.

Mantenha sua equipe atenta aos detalhes, principalmente na hora de realizar cortes, utilizar o fogão ou mesmo transportar uma caixa de verduras.

Monitore sempre

O monitoramento é uma ferramenta necessária para impedir que as normas de segurança sejam quebradas. Com isso, monitore com atenção os funcionários, exija o uso dos EPIs e EPCs e crie uma cultura colaborativa, em que todos trabalhem em um ambiente mais seguro, no qual a qualidade de vida é prioridade.

Manter a segurança na cozinha é uma tarefa fácil, basta utilizar os métodos certos e aplicá-los no seu restaurante. Gostou de ler o nosso artigo? Então o compartilhe em suas redes sociais e ajude os seus amigos com as nossas dicas!