5 falhas de segurança comuns em escolas e instituições privadas

Quando o assunto é segurança, os espaços de convivência fechados e com um grande número de pessoas devem receber atenção redobrada. Nessa situação, podem servir de exemplo as escolas e instituições privadas que, por envolverem públicos de diferentes faixas etárias, necessitam de recursos variados para garantir a proteção e o bem-estar de todos. Hoje, mais do que informar e conscientizar o público sobre atitudes preventivas, esses espaços devem buscar aliar as táticas de controle e cuidado com a tecnologia eficiente dos sistemas. 

Conheça agora as 5 principais falhas de segurança em escolas e instituições privadas e saiba como evitá-las!

1. Falta de barreiras físicas

Embora boa parte das atividades de escolas e demais instituições sejam realizadas dentro de salas fechadas, é comum que as pausas para descanso aconteçam preferencialmente em áreas abertas. Como exemplo, temos o intervalo e os momentos de interação que ocorrem nos pátios, jardins e corredores de acesso e circulação.

Nesse sentido, uma edificação, por si só, não é barreira suficiente para proteger o público do exterior, fato que torna necessária a instalação de cercas, grades ou muros no entorno das construções. O ideal é que sejam feitos com material resistente e possuam altura suficiente para evitar o acesso de pessoas não autorizadas.

2. Falta de vigilantes capacitados

Especialmente em escolas, o público é pouco preparado para identificar pessoas e atitudes suspeitas. Nesse caso, a presença de vigilantes capacitados é fundamental para garantir que todos realizem suas atividades com segurança dentro da instituição. Além de observar a movimentação diariamente, esses profissionais são preparados para controlar o acesso do público externo aos espaços internos.

3. Inexistência de sistemas de segurança

A tecnologia é um recurso bastante presente na nossa sociedade, e hoje desempenha um papel importante na segurança de diversos estabelecimentos. Por meio de softwares e sistemas completos, é possível observar, controlar e obter informações precisas de cada atividade realizada em um determinado espaço.

Ainda assim, muitas instituições sequer dispõem desses recursos em suas instalações, o que faz com que deixem de oferecer garantias extras para a proteção do público. A boa notícia é que, hoje, já existem empresas especializadas na criação e instalação de sistemas e equipamentos para todo tipo de organização, inclusive para a segurança em escolas e instituições privadas. 

4. Ausência de saídas de emergência

Em uma situação de perigo dentro da escola ou instituição, a primeira atitude tomada é a procura por áreas externas. Acontece que, em agrupamentos muito grandes, as pessoas acabam se perdendo no meio das outras e muitas não encontram a saída correta. Para evitar esse problema, todo espaço fechado precisa dispor de saídas de emergência com sinalização visível. A locação dessas áreas de escape deve ser feita com base em um estudo e projeto especiais para o local.

5. Ausência de extintores

Ambientes internos se tornam altamente perigosos para a vida em uma situação de incêndio. Para esses casos, a proteção das pessoas e a redução dos possíveis danos podem ser maiores com a existência de equipamentos adequados para o controle do fogo. Hoje, alguns locais ainda não se preocupam em manter extintores de incêndio suficientes nas áreas de convívio. Quando possuem, muitos deles estão com o conteúdo vencido, ou seja, não têm utilidade alguma. 

Para evitar esse problema, os responsáveis devem verificar com frequência a validade do produto, que costuma ser descrita no selo do Inmetro junto ao extintor. Ainda assim, cada região possui normas próprias para o uso e instalação desse tipo de equipamento, portanto, o ideal é contar com a ajuda do corpo de bombeiros local para orientar e verificar a qualidade dos produtos.

Mesmo sendo pouco discutida no dia a dia, a segurança em escolas e instituições privadas deve ser um tema de estudo frequente por todos aqueles que se preocupam em garantir um ambiente de convívio mais tranquilo e saudável.


Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário no post!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"