Segurança é uma sensação que temos em virtude da ausência de ameaças, sendo que estas podem ser neutralizadas quando corretamente identificadas. Mas, como aplicar esse conceito para tornar uma escola mais segura?

Quando se trata desse assunto, é necessário mais que uma “sensação de segurança”. É preciso garantir a segurança propriamente dita, na prática. E as ações têm que refletir medidas proativas e reativas no sentido de tranquilizar ou eliminar qualquer tipo de risco que se possa, de alguma forma, antever.

Neste post, vamos tratar de algumas medidas que podem ser tomadas para tornar a escola um local mais seguro para crianças e jovens. Vamos a elas?

Modernizar Instituição

Definir e divulgar um plano de segurança

A escola precisa tratar do assunto segurança com os pais logo na primeira reunião do ano, visando deixar claras as regras e os recursos colocados à disposição dos pais, funcionários e professores para atingir esse fim.

Os procedimentos de segurança devem ser entregues aos pais em forma de cartilha, de preferência, especificando as normas a serem seguidas. A educação no trânsito, que muitos pais demonstram não ter ao pararem em fila dupla nos horários de entrada e de saída dos alunos, deve ser ressaltada, já que o tumulto que essa atitude causa pode ser apontada como uma possível causa de incidentes de segurança.

Organizar e controlar o fluxo de entrada e de saída

Organizar a entrada e a saída dos alunos é fundamental para que o monitoramento seja feito forma adequada. Definir critérios de separação entre turmas, faixas etárias, tipos de transporte (particular ou coletivo), colocando um intervalo entre eles e até separando os portões de entrada e de saída ajuda bastante a controlar o fluxo de pessoas nesses horários.

A Info Kings possui um sistema que avisa à escola que o pai ou responsável está chegando para pegar o filho, agilizando a chamada do aluno, evitando aglomeração no portão. Além de fornecer o controle de fluxo de pessoas via biometria avisando aos pais por e-mail ou sms quando os filhos entram e saem da escola.

IKAcesso Escola – Conheça o software de controle de acesso para instituições de ensino!

Criar uma política clara em relação a atrasos

Uma política em relação a atrasos é importante também. Estipular o limite de tempo que o aluno pode atrasar, para não ter que ficar com pessoal alocado na portaria sem necessidade, assim como ter uma entrada específica para quem chega com atraso, visando controlar e registrar esse atraso, são medidas que vêm também para evitar reincidências, pois causam dificuldade aos que não têm grande preocupação em se atrasar para a escola.

Consultar especialistas

Dependendo do tamanho da instituição, a contratação de uma consultoria especializada em segurança, para realização de análise, diagnóstico e projeto de sistema de segurança específico, pode ser uma boa solução, já que profissionais capacitados no assunto irão direcionar as medidas que serão mais efetivas.

Para instituições menores, a padronização de algumas ações e da instalação de sistemas e equipamentos de segurança já minimizam os riscos.

Obter engajamento de todos

O preço da liberdade é a eterna vigilância. E o da segurança também. O engajamento de todos os funcionários da escola — do mais humilde ao diretor — na verificação das atividades internas e nos arredores da escola, tomando providências de imediato ao notar algo que possa resultar em algum incidente, tem que ser uma prática constante.

Os pais devem reforçar esse time observando e comunicando sempre que notarem atitude suspeita de qualquer pessoa envolvida no processo ou não. Aplicativos que enviam alarmes de perigo e que possibilitem a criação de grupos de comunicação instantânea auxiliam muito nesse sentido.

Tem mais alguma sugestão para tornar a sua escola mais segura? Deixe seu comentário a respeito! E, se quiser saber mais sobre problemas com a frequência escolar, baixe nosso e-book!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *