4 dicas para sua empresa evitar problemas trabalhistas

As demandas trabalhistas são uma das principais causas de comprometimento financeiro e estrutural das empresas, sobretudo, nos primeiros anos de atividade. Por essa razão, é fundamental estabelecer uma gestão capaz de minimizar os riscos mais comuns nas relações de trabalho e garantir o desenvolvimento sadio da empresa.

Para isso, é preciso que a empresa desenvolva uma postura conservadora perante os colaboradores e adote medidas que possam prevenir futuras ações judiciais. Quer saber mais? Confira 4 dicas valiosas para a sua empresa evitar problemas trabalhistas.

Possuir uma equipe de Recursos Humanos bem estruturada

A equipe de Recursos Humanos cumpre um papel relevante no relacionamento da empresa com os seus colaboradores e, para tanto, deve contar com gestores bem treinados e capazes de exercer sua liderança. A ideia é integrar as necessidades dos funcionários com as da organização, conhecendo de perto para atender ambos os lados.

Com isso, é possível estreitar os laços entre a empresa e o trabalhador, atribuindo-lhes mais reconhecimento, responsabilidade e autonomia. Esta atitude influencia positivamente no comportamento e na motivação dos funcionários diante do trabalho prestado.

Manter controle sobre a jornada dos colaboradores

O número de processos trabalhistas pleiteando horas extras cresce a cada ano, segundo as estatísticas do TST. Enquanto em 1990, o número chegava a 1,7 milhão, em 2008, foram registrados 2,7 milhões de processos trabalhistas versando sobre o tema “horas extras”. Na maioria dos casos, a deficiência do controle de jornada foi apontada como um problema e, para a justiça do trabalho, a versão do empregado prevalece no caso de dúvidas.

Nesse contexto, é essencial que a empresa mantenha um controle de ponto eletrônico. Esta solução é a forma mais segura e mais eficaz de fazer um real controle da jornada de trabalho dos funcionários e do acesso de outras pessoas no estabelecimento. Assim, é possível evitar problemas trabalhistas futuros.

Conhecer as normas reguladoras

É fundamental que a empresa tenha ciência das obrigações trabalhistas às quais estão sujeitas. Assim, é importante contar com o auxílio de profissionais — advogados, contadores, consultores — que tenham domínio dos direitos devidos aos empregados, das contribuições previstas em lei e das normas que orientam e protegem a integridade física, mental e moral dos trabalhadores. É o caso das Normas Regulamentadoras (NR) de Medicina e Segurança do Trabalho.

Da mesma forma, não se pode deixar de observar as regras e situações específicas previstas em convenções — pactuadas entre sindicatos profissionais — e acordos coletivos de trabalho, realizados entre o sindicato e a empresa.

Cumprir com as obrigações trabalhistas

Não basta conhecer as regras e as normas incidentes na relação entre empregador e empregado; é preciso estar em dia com as obrigações trabalhistas. Portanto, é essencial que a empresa conte com uma equipe administrativa e financeira qualificada para direcionar os recursos em tempo hábil e cumprir com os deveres dentro dos prazos previstos em lei, sob pena de pagar multas e penalidades legais.

E, então, quais dessas dicas sua empresa já segue à risca? Compartilhe com a gente sua experiência, deixando seu comentário.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"